Hyundai HB20 com sistema de som Fosgate

O Hyundai HB20 é um ótimo carro para se instalar um sistema de som. Hatch, pequeno e com colunas dianteiras largas, o que possibilita um bom posicionamento para o tweeter. E este Hyundai HB20 recebeu um dos melhores sistemas para quem gosta de um som forte e com muita pegada de graves, ele recebeu um sistema completo Rockford Fosgate. É pouco provável que você não conheça esta lendária marca, cujo lema é “Car Audio for Fanatics”, mas a geração mais nova não acompanhou a época que as grandes marcas desembarcaram aqui no Brasil e os campeonatos de áudio mediam quem melhor instalava e não apenas quem tocava mais alto. Mas voltemos ao Hyundai HB20, que chegou a nossa loja com o objetivo de um sistema de som com muito grave, o que chamamos de SQPL, ou seja, um Som de Qualidade com SPL (pressão sonora). A escolha dos equipamentos foi do próprio dono do carro, que é um dos fanáticos amantes da marca e que já havia comprado boa parte dos equipamentos e guardado para montar tudo de uma vez. A linha escolhida foi a Punch, tanto para os amplificadores quanto para os falantes. O tweeter do kit foi instalado na coluna dianteira do Hyundai HB20 e para isso precisamos modelar uma nova coluna, com encaixe e direcionamento corretos. No porta malas fizemos um rack para instalação dos dois amplificadores e uma caixa para o sub, tudo integrado. Não há milagre para ter um som forte e a caixa para um sub de 12″ tocar é realmente grande, mas até que conseguimos salvar um bom espaço para malas. Aproveitando que o carro estava aqui, também colocamos uns acessórios importantíssimos no Hyundai HB20, câmera de ré e sensor de estacionamento. A câmera é pequena e fica ao lado da placa e o sensor nós fazemos questão de embutir no parachoque, dando um ar de original ao carro.

Renault Mégane Grand Tour

Este Renault Mégane Grand Tour foi um projeto simples de executar, mas que nos trouxe grande responsabilidade. Isto porque é o carro de uso da NAR Áudio. E mesmo sendo um carro para trabalhar, muita gente vai querer entrar e ouvir este sistema de áudio. Outra coisa que nos motivou a montar este Renault Mégane foi o estilo do carro e as especificações do projeto. É um carro para família e seu uso é para pegar estrada e rodar muito, o que significa ficar muito tempo escutando o rádio dentro do carro. E esta é a realidade de muita gente, que mesmo sem viajar passa boa parte de seu tempo dentro do carro (quem mora em São Paulo sabe muito bem o que é isto). A NAR não nos pediu um carro de Hi-Fi (sistema de alta fidelidade), tanto que nos disponibilizou sua série intermediária para montar o som do Renault Mégane. A ideia é ter um ótimo som interno mantendo ao máximo a originalidade do veículo. O que é exatamente a proposta de sua linha de alto falantes. E também ter um som equilibrado, visto que quem usar o carro irá passar muito tempo dentro dele. Muita gente não sabe, mas um som distorcido ou com excessos tanto de graves quanto agudos causa alterações de humor, deixando a pessoa irritada sem motivo aparente. Quer fazer um teste, repare se você fica mudando de estação com frequência, mesmo quando gosta da música. Rádios que tocam apenas notícias sofrem menos com isto, pois só tem voz (frequências médias), mas aí o que irrita são as notícias… A primeira coisa que fizemos foi trocar a unidade principal, substituindo o rádio original do Renault Mégane por um DVD da marca Pioneer. Muita gente não se arrisca a fazer isto com medo de perder as informações do painel superior, mas nós sabemos como fazer isto. Também precisamos de uma moldura de acabamento para manter o visual original do painel. A peça mais difícil de fazer foi a coluna com suporte para o tweeter. E fizemos questão de cosntruir esta peça, pois o posicionamento do tweeter é fundamental para se obter o que chamamos de “Efeito Palco”, que é a sensação de estar escutando suas músicas ao vivo, em um palco localizado em cima do painel do seu carro. E o painel do Renault Mégane é bem largo e profundo, ou seja, merecia um tratamento especial. O kit duas vias escolhido foi o 525CS2, que se encaixa no local original da porta. Não podíamos perder espaço no porta malas, visto que não é um carro de demonstração e sim um carro de trabalho. A solução foi construir um rack no fundo do porta malas do Renault Mégane com um suporte para o amplificador Rockford Fosgate e uma caixa selada para o subwoofer NAR 1004SW2. Simples e funcional. O resultado foi um carro com um ótimo sistema de som, sem perder praticamente nada de espaço e mantendo ao máximo a originalidade do Renault Mégane Grand Tour.

Citroën DS4 Racing Concept

Muitos conhecem o Citroën DS4, mas uma de suas versões não chegou a ser vendida no Brasil: o Citroën DS4 Racing Concept.

Trata-se de uma versão esportiva do Citroën DS4 que conhecemos e que serviu de inspiração para a equipe da SS Som e Acessórios realizar mais um projeto de customização e sonorização.

Para começar a transformação tiramos os cromados da grade, afinal de contas cromados não combinam com o visual esportivo de um Racing Concept. Além da pintura, a grade foi modificada e recebeu um logotipo “R” vermelho. As rodas também foram pintadas, recebendo um “black piano” no lugar do grafite original para realçar ainda mais as pinças de freio que receberam a cor vermelha. Para completar o visual do nosso Citroën DS4 R, o teto e os retrovisores também trocaram a cor original pelo black piano.

No interior, seguimos o estilo que já virou marca registrada dos projetos da SS Som e Acessórios, muito requinte e mantendo o padrão de acabamento original do veículo. Ao entrar no Citroën DS4 notamos apenas o par de tweeter em cima do painel. O tamanho e posição da coluna original não eram adequados para fazer a instalação do tweeter. Mesmo assim fizemos o posicionamento dos tweeters do kit Morel para garantir o seu melhor desempenho.

O monitor original foi desbloqueado e recebeu uma disqueteira DVD Alpine, que foi instalada no porta luvas, facilitando o seu manuseio. O destaque fica para a câmera de ré com sensor de proximidade, o sensor aparece na tela junto à imagem da câmera, numa janela PIP (Picture In Picture). Nos encostos dos bancos foram instalados um par de telas com fone de ouvido sem fio, ideal para quando você quer deixar seus filhos assistindo seus DVDs, mas você não quer ficar escutando junto com eles.

Mas o melhor deste projeto não aparece. Conseguimos manter o porta malas do Citroën DS4 praticamente intocado, instalando o subwoofer Morel dentro do estepe do veículo. Para facilitar o acesso, instalamos um puxador no assoalho. E para finalizar, um logotipo “R” vermelho na tampa traseira para mostrar que este não é mais um Citroën qualquer, agora é um DS4 R.

O que fazer após uma chuva de granizo

Esta semana São Paulo vem sendo castigada por temporais típicos de verão, embora já estejamos em pleno outono. São pancadas fortes, por um curto período de tempo, que não chegam a alagar as ruas, mas trazem um grande prejuízo para os proprietários de automóveis. Isso mesmo, são as famosas chuvas de granizo.

A nossa especialidade não é explicar porque este fenômeno acontece, sabemos apenas que estas pedras de gelo causam um grande estrago na lataria dos carros que são pegos de surpresa.

A maioria de nossos clientes nos conhecem pelos serviços de som automotivo, alguns já sabem que nossa especialidade não é apenas esta, pois também trabalhamos com acessórios e personalização. O que poucos sabem é que também cuidamos da conservação e reparo de veículos, fazendo a restauração de muitos carros antigos e outras raridades.

Se o seu automóvel foi danificado numa destas chuvas de granizo, não aconselho levar em um funileiro tradicional. Primeiro pelo valor do serviço, pois normalmente uma grande área do seu carro é danificada numa situação destas e terá que pintar praticamente o carro todo. Segundo, e mais importante, porque uma pintura desnecessária irá desvalorizar muito seu automóvel, pois irá parecer que o carro sofreu um acidente.

Como cada caso é muito particular, fica difícil de dar receitas genéricas. Então, se você quer arrumar seu carro sem desvalorizá-lo, dê uma passada em nossa loja na Avenida Pacaembu, 406 ou nos ligue para maiores informações no telefone (11) 3664-7239 e faça um orçamento sem compromisso.

 

Ford New Fiesta ST

Este Ford New Fiesta ST foi criado a partir da versão básica em nossa loja. Foi um trabalho meticuloso, de meses de pesquisa e construção de peças exclusivas para chegar ao nível de exigência de seu proprietário. E tudo isto foi feito antes que a Ford lançasse o Fiesta ST aqui no Brasil.

Para recriar este Fiesta ST tivemos alguns cuidados que nem o fabricante teve. É o caso da grade do aerofólio dianteiro que não combina com a grade frontal do Fiesta ST e que reconstruímos com o mesmo estilo. No modelo de fábrica suas aletas destoam do design em forma de colmeia da grade frontal. As rodas também são outra diferença. Embora as rodas originais do Fiesta ST sejam muito bonitas, o dono do carro aceitou nossa sugestão de utilizar as rodas do Focus RS, mesmo sendo muito mais difíceis de encontrar.

O exterior do New Fiesta ST recebeu muitos outros detalhes, que vão desde adesivos e apliques até a construção de novas saias laterais, para-choque traseiro e aerofólio.No interior, inúmeros detalhes, dos mais ínfimos adesivos até a os bancos em couro inspirados no Ford Mustang dão ao Fiesta ST uma dimensão dos cuidados que tornaram este projeto especial.

Mas as mudanças que mais gostamos de fazer estão no sistema de áudio e vídeo do Fiesta ST, que ficou infinitamente melhor que o sistema original de fábrica. E sem perder espaço ou tirar a aparência de carro de série, visto que mantivemos o rádio original.

De cara fizemos um tratamento térmico e acústico em todo o interior do Fiesta ST, deixando o carro muito mais silencioso e confortável. Este tratamento é feito com mantas próprias para cada parte do veículo e uma película (film) transparente aplicada nos vidros com filtro UV. Esta película não escurece os vidros como as outras do mercado, mas evita em muito o aquecimento do interior do carro.

Mudamos também as colunas do carro para abrigar os tweeters do kit Morel Maximo, angulados à Laser, cuidado que também receberam os mids nas portas. Um novo console foi construído sobre o painel do Fiesta ST para receber uma tela da Alpine que controla o sistema de navegação por GPS e a disqueteira de DVD instalada sob o banco do passageiro. Tudo isto ligado ao amplificador Audison Prima, que possui processador de áudio integrado e é ligado ao DVD por cabo ótico, garantindo uma reprodução com a mais alta fidelidade.

Destaque também para o porta malas do Fiesta ST, que não perdeu praticamente nada de espaço útil. O subwoofer Questo de 8″ foi instalado dentro do estepe e é protegido por uma tela metálica. Apenas foi refeito o assoalho para o encaixe do amplificador e passagem dos cabos.

O resultado final, podemos falar sem modéstia que nosso New Fiesta ST ficou muito mais bonito e confortável que o da própria fábrica.

Sistema de Som para Hyundai Santa Fé

O sistema de som original da Hyundai Santa Fé é razoável, mas não é suficiente para os mais exigentes. O carro é muito grande e o som fica meio perdido na cabine, parecendo um som ambiente. Para quem gosta do efeito palco (sensação de ouvir o som vindo de um palco em cima do painel do carro), isso incomoda muito.

Esta Santa Fé chegou em nossa loja com metade do serviço realizado. O proprietário mandou fazer o revestimento acústico, trocou os falantes originais, instalou processador de áudio, amplificador e subwoofer. Para a grande maioria, o sistema de som já estaria pronto, mas ainda não estava de agrado para o dono do carro.

Um erro muito comum na montagem de um sistema deste nível é achar que o processador faz milagres. O rádio original do Hyundai Santa Fé é igual a tantos outros rádios originais: limitado. Eles foram projetados para fornecer um desempenho mediano e se integrar ao painel do carro, nada mais. Seu áudio é limitado e mesmo um excelente processador, como o Audison Bit Ten D usado neste projeto, consegue deixar o som perfeito. A solução encontrada foi trocar o aparelho por um Pioneer e usar uma moldura para dar acabamento e manter a integração do rádio ao painel.

Também mechemos no revestimento acústico da Santa Fé. O tratamento de portas com manta ajuda muito, mas o revestimento não é só isso. A função da manta é retirar as vibrações da lataria do veículo, mas precisamos também de outros materiais para absorver ondas ou simplesmente eliminar ruídos internos e externos, deixando apenas a música.

O amplificador da italiana Hertz é o responsável por tocar todo o sistema. O HDP5 é um amplificador digital e os puristas torcem o nariz quando falamos em usar um amplificador classe D para um Som de Qualidade, mas é surpreendente a qualidade de áudio deste amplificador. Quem escutou esta Santa Fé pode confirmar o que estou dizendo. Mas essa descrença vem da comparação com os amplificadores digitais que estão disponíveis em nosso mercado, produtos baratos e de qualidade duvidosa.

E, para finalizar, o Hyundai Santa Fé ganhou nova caixa acústica e novo subwoofer. O carro chegou com um sub de 10″ rebaixado, pois a caixa era lateral e um subwoofer normal impediria a movimentação da última fileira de bancos, que pode ser rebatida para aumentar o volume do porta malas. A solução foi usar o espaço das ferramentas para construir uma caixa selada para um subwoofer Questo de 8″, que rendeu muito mais que o antigo de 10″. Na caixa foi feito um novo suporte para as ferramentas, deixando tudo organizado e com aparência original.

O resultado do novo sistema de som da Hyundai Santa Fé superou nossas expectativas e se aproximou muito de um Hi-Fi (Alta Fidelidade) e posso apostar que faria bonito até em um campeonato de qualidade de áudio. Quem sabe…

BMW Touring – Estilo e Performance

Esta BMW Touring veio fazer apenas uma reprogramação do módulo de injeção eletrônica, o famoso chip de potência, e acabou saindo com um upgrade completo. A nova programação elevou em quase 10% tanto o torque quanto a potência do motor, além de retirar o limitador de velocidade. Embora seja possível, optamos por não retirar o limitador de rotações do motor. Afinal, queremos apenas deixar o carro mais divertido de guiar, sem arriscar estourar o motor.

O aumento da potência e do torque do motor da BMW Touring instigou ainda mais seu proprietário. A performance mais esportiva não combinava com o ronco suave do escapamento original. A solução foi refazer todo o escape, acrescentando mais uma ponteira, e mais alguns cavalos de potência ao motor. Uma chave seletora permite ao motorista (ou piloto) mudar o ronco do escape, alternando entre esportivo e silencioso com um simples toque.

Além da potência extra e do ronco esportivo, o novo escapamento da BMW Touring deu um visual mais agressivo ao veículo. E como uma coisa chama outra, resolvemos mudar de vez o estilo da BMW Touring, tirando a cara de carro de família com pequenos detalhes de acabamento que já se tornaram marca registrada da SS Som e Acessórios.

Para começar, uma pintura na grade com as cores características dos modelos esportivos da marca. Seguindo a linha, as pinças de freio foram pintadas de azul e as rodas foram substituídas por outro modelo mais esportivo, valorizando ainda mais a pintura das pinças. O para-choque traseiro também foi modificado para receber a nova ponteira de escapamento da BMW Touring.

Pronto? Ainda não! Faltava ainda um toque especial, algo sutil para deixar claro que esta BMW Touring é realmente um carro especial, um verdadeiro vencedor. As lentes do retrovisor foram trocadas por novas, com uma inscrição que resume bem o propósito desta customização:

“OBJECTS IN MIRROR ARE LOSING”

 

Ford Maverick GT

 

O Ford Maverick GT é um verdadeiro clássico, desejado desde seu lançamento até os dias de hoje. Considerado um Muscle Car brasileiro (juntamente com Opala SS, Puma GTB e Dodge Charger R/T), foi fabricado de 1973 até 1979 e ficou famoso por seu motor V8 “canadense” (o bloco do motor era feito na fábrica da Ford localizada na cidade de Windsor, no Canadá, e montado nos Estados Unidos para ser exportado para México e Brasil). Este motor gerava quase 200 CV de potência, que podem parecer modestos para os padrões atuais, mas que eram surpreendentes para a época. Para ter uma base de comparação, um Passat TS tinha um motor que gerava apenas 80 CV e mesmo assim era considerado um carro esportivo.

É um carro que gostamos muito de trabalhar nele. Este Ford Maverick GT já possui estilo e performance de sobra e foi no sistema de som que tivemos o prazer de mexer. Não, não fizemos um sistema de som digno de participar de um campeonato. Na verdade fizemos exatamente o contrário, deixamos o sistema como se fosse original. Mais ou menos o que fizemos na pick-up C-10, refazendo o painel para receber um rádio de época.

Isso é muito comum. O carro sai de fábrica com um sistema original e depois de um tempo o proprietário resolve trocar tudo. Com o passar do tempo o modelo fica raro e algum herói resolve salvar o carro e restaurá-lo. Essa foi a sorte deste Ford Maverick GT, que está impecável em motor e lataria.

Coube à SS Som apenas recuperar o painel, que tinha sido cortado para receber um rádio moderno. Usamos a mesma técnica utilizada na C-10, criando uma moldura em fibra para receber o rádio antigo que é bem menor que os de hoje, que seguem o padrão DIN. Uma pequena contribuição de nossa equipe neste Ford Maverick GT.

 

 

1989 Indy 500 – Pontiac Official Pace Car

 

Indianapolis 500 é uma das mais tradicionais corridas do automobilismo e a edição de número 73, disputada no dia 28 de maio de 1989,  é marcada pela primeira vitória de um brasileiro nesta prova. E o autor desta proeza foi o bicampeão de Formula 1, Emerson Fittipaldi, que também tornou-se o primeiro vencedor da Indy 500 a receber um prêmio de um milhão de dólares por uma única corrida.

E foi uma das mais emocionantes corridas da história da Indy 500, sendo decidida apenas nas últimas voltas do circuito Indianapolis Motor Speedway. E tivemos o prazer de trabalhar no carro que recebeu a bandeirada final. Não, não estamos com o carro com que o Emerson Fittipaldi venceu a corrida, estamos com o Pace Car, um Pontiac Firebird Turbo Trans Am 1989. Isso porque a corrida terminou com bandeira amarela e na última volta Emerson foi escoltado pelo Pace Car, que cruzou a linha de chegada à frente de todos os carros.

Para quem não se lembra desta corrida histórica, ela ficou marcada pelo acidente nas últimas voltas onde os carros de Emerson Fittipaldi (que após liderar quase toda a prova tinha acabado de ser ultrapassado) e Al Unser Jr se tocaram. O americano levou a pior e o Pace Car teve que entrar faltando apenas duas voltas, tornando o resto da corrida um passeio para o corredor brasileiro.

 

Hoje, o Pontiac Firebird Turbo Trans Am se encontra no Museu Fittipaldi e na véspera de completar 26 anos da histórica corrida na Indy 500, ele veio em nossa loja para uma revisão em seu sistema de som. Serviço simples, mas cauteloso de nossa equipe que efetuou a troca dos alto falantes originais e mais alguns ajustes.

Infelizmente, por se tratar de um carro de coleção, não tivemos o prazer de dirigir este carro que impressiona qualquer um, mesmo nos dias de hoje.

Sistema Multimídia para Discovery 4

Montamos um sistema multimídia para Discovery 4. Digo montamos porque não foi uma simples troca do aparelho original por uma Central Multimídia qualquer. Na Discovery 4, o serviço é um pouco mais complicado, mas o resultado é muito bom. Tanto em relação ao acabamento quanto ao desempenho do sistema multimídia.

Quem conhece o painel original deste veículo sabe que não há espaço para troca do aparelho e que no centro do painel há um local muito bom para a instalação de uma tela. Tão bom que a Land Rover resolveu instalar um display onde são mostradas informações importantes do carro e que não pode ser retirado. E esse foi o maior desafio na instalação do sistema multimídia para Discovery 4, pois a parte eletrônica destes veículos é bem complexa e não podemos simplesmente ir tirando equipamentos para abrir espaço para uma nova tela.

O primeiro passo foi a mudança do display original. Ele saiu do painel da Discovery 4 e foi para o teto, junto das luzes de cortesia do veículo. Essa mudança é bem trabalhosa, mas o acabamento fica tão bom que é difícil acreditar que não veio de fábrica nesta posição. Essa mudança abriu espaço para a instalação de uma nova tela no centro do painel da Discovery 4.

Para controlar o sistema multimídia para Discovery 4, foi instalado uma tela touch. Nesta tela foram acoplados DVD player, módulo de navegação GPS e sintonizador de TV, ou seja, tudo o que uma central multimídia pode oferecer. E tudo isso integrado ao sistema de som original, dando a impressão de ser um sistema original de fábrica.

O proprietário não quis instalar um sistema de entretenimento traseiro, mas é possível fazer isso também com monitores de encosto ou de teto. Aliás, é bem comum a instalação de sistemas totalmente independente com outro DVD player ou até um vídeo game, pois se trata de um carro muito usado para viagens de família.

Para quem deseja montar um sistema multimídia para Discovery 4, fica a dica de que é possível fazer tudo isso sem tirar o aspecto original do veículo.